Pç. Cônego Maurício Gaspar, nº 204, Centro, Bocaiuva - MG
(38) 3251-2546
pascom@senhordobonfim.net

Como surgiu?

Para manifestar o seu amor, o Coração de Jesus escolheu uma jovem, uma virgem, Margarida Maria de Alacoque, desconhecida do mundo, mas muito querida de Deus.
Esta jovem tinha professado no mosteiro da visitação de Paray – Le- Monial, na França. Por três vezes quis Jesus consolá-la com sua presença. A primeira aparição se deu em 27 de dezembro de 1673.Numa dessas aparições, enquanto, a jovem estava em dulcíssimo êxtase, recolhida e imóvel, com os braços cruzados no peito, com a face irradiada pela chama interior, uma luz celeste, vista somente por ela, iluminava o altar e através das graças ela viu o Coração de Jesus.
Estava este coração completamente cercado de chamas e rodeado por uma coroa de espinhos, transpassado por uma profunda ferida e encimado por cruz. Disse Jesus dirigindo-se á jovem: __ Margarida, eu te prometo na excessiva misericórdia do meu coração, dar penitência final a todos que comungam na 1ª sexta-feira em nove meses consecutivos, não morrerão no meu desagrado, nem sem receber os sacramentos, tornando-se meu coração refúgio para eles naqueles transes extremos.

História do Apostolado da Oração

O Apostolado da Oração nasceu numa casa de estudos da Companhia de Jesus, em Vals perto de Le Pruy na França.
No dia da festa de São Francisco Xavier em 1844 o Pe. Francisco Xavier Gautrelet, explicou a um grupo de orações e sacrifícios que poderiam levar o preciosíssimo auxilio aqueles que trabalham já na seara do Senhor.
As ideias propostas naquela exortação espiritual que deram origem ao Apostolado da Oração foram imediatamente concretizadas por aqueles jovens dentro do colégio. Divulgadas depois por alguns sacerdotes nas regiões vizinhas, em breve se tornaram conhecidas em toda França e não tardaram a ser levadas a outras nações.
Para difundir estas ideias, o padre Gautrelet sugeriu uma pequena organização, que levou o nome de “Apostolado da Oração”. Foi aprovada pelo Bispo de Le Puy, e o Papa IX concedeu-lhe em 1849 as primeiras indulgências.
A divulgação do Apostolado da Oração no mundo deve-se, sobretudo ao Pe. Henrique Ramiere. Foi ele o grande organizador e promotor do Apostolado da Oração.
Quando Pe. Henrique Ramiere morreu em 1883 o Apostolado contava no mundo todo com 35.600 centros com mais de 13 milhões de associados. No Brasil o primeiro centro foi fundado em 30 de junho de 1867 no Recife –PE na igreja de Santa Cruz, oficiada pelos padres jesuítas que haviam chegado a Pernambuco em 1865.

O que é o Apostolado da Oração e o seu significado para a igreja

O Apostolado da Oração constitui a união dos fiéis que por meio do oferecimento cotidiano de si mesmos, se juntam ao Sacrifício Eucarístico do qual se exerce continuamente a obra de nossa redenção e dessa forma ,pela união vital com Cristo, da qual depende a fecundidade apostólica colaboram na salvação do mundo.
Assim como Cristo se entregou ao Pai por nós, remiu o mundo, também todo apostolado externo deve estar unido à oração e ao sacrifício a fim de que , em virtude do Sacrifício da Cruz, contribua para a edificação do Corpo de Cristo.
A Igreja nos ensina que o amor de Cristo está principalmente representado no seu coração e nos convida a que reverenciemos esse amor, simbolizado pelo Coração de Cristo, como fonte de salvação e misericórdia.

Em resumo, o Apostolado da Oração:

Propõe um caminho rumo à santidade, à partir do oferecimento diário que transforma nossa vida, nos coloca em comunhão universal de preces pela força do Espírito Santo que habita em nossos corações, e nos impele a vivenciar os mesmos sentimentos do Coração de Jesus, para que, alimentados e modelados por Ele na Eucaristia e reconciliados com Ele pelo sacramento da Reconciliação, possamos colocar-nos plenamente, de coração inteiro, a seu serviço e a serviço da Igreja, a exemplo de Maria, para que seu Reino venha a nós, hoje, amanhã e sempre.

O Apostolado da Oração em nossa paróquia e comunidade se empenha com ardor para que seus membros se familiarizem com a prática e com a espiritualidade do culto ao Coração de Jesus.