Pç. Cônego Maurício Gaspar, nº 204, Centro, Bocaiuva - MG
(38) 3251-2546
pascom@senhordobonfim.net

O que é um Círculo Bíblico?

O Círculo Bíblico é uma reunião de pessoas. Para que? Para refletir sobre as coisas da vida da comunidade: sua situação, seus problemas, suas conquistas ... Como? Usando a Bíblia como espelho da vida. A Palavra de Deus será a luz para alumiar os passos do grupo. E depois? Depois cada membro do grupo vai descobrir o novo passo que é chamado a dar, vai descobrir com outras pessoas o que vão fazer juntos.

O que fazer para o Círculo Bíblico funcionar bem?

Não existe regra marcada para isso. Mas há certas coisas que são muito importantes levar em consideração. Vamos lembrar algumas delas:
1 - Os que vão participar da reunião, devem, antes de tudo, querer. Se não tem boa vontade, não tem Círculo Bíblico.
2 - Na reunião, todos devem participar: ouvindo, pensando, falando, partilhando. Cada um pode e deve ajudar os outros com uma palavrinha, uma ideia. E cada um aprende dos outros também.
3 - Receber bem cada pessoa que vai à reunião. O Círculo Bíblico é uma reunião de irmãos e irmãs. Mesmo que a discussão fique séria, no fim todo mundo deve continuar em paz com os outros. Círculo Bíblico é para unir e não para criar desunião. Acolher bem, principalmente quem é novato no grupo.
4 - Distribuir as tarefas. No Círculo Bíblico é preciso uma pessoa para ler, outra para dirigir e animar o grupo, outra para fazer as orações. O dirigente não é aquele que faz tudo sozinho. Todos devem participar. De tempo em tempo é bom mudar o dirigente, os leitores e as pessoas encarregadas das outras tarefas.

O que acontece num Círculo Bíblico?

O Círculo Bíblico tem três partes distintas:

  1. a) Reflexão sobre a vida;
  2. b) Leitura da Bíblia;
  3. c) Reflexão sobre a vida e sobre a Bíblia.

No meio dessas três partes, tem hora de rezar, de refletir, de cantar, de fazer perguntas, de falar, de ouvir, de responder... O grupo que reflete junto vai descobrir na vida e na Bíblia muitas riquezas. Essas riquezas devem ser aplicadas na própria vida e na vida do grupo ou da comunidade. Não esqueçamos que a palavra de Deus é exigente e pede ação: "Felizes os que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática"... (Mt 7,24).